domingo, 14 de novembro de 2010

Violência nos Estádios de Futebol



Há uns meses atrás, mas precisamente em Junho.. Minha professora de sociologia passou um trabalho cujo tema era A Violência nos Estádios de Futebol. Poxa, ficou todo mundo chateado porque as outras turmas tinham ficado com temas muitos melhores, mas aí eu me manifestei e disse a um colega que nós não poderíamos ter ficado com um tema melhor. Ele olhou pra mim e disse: Você ta ficando louca? Eu o respondi com uma única palavra: PESQUISE. Pessoas, essa é a melhor maneira que uma pessoa sem informação pode ter pra ficar “por dentro do assunto”. Quando eu cheguei em casa fui correndo para o notebook, abrir a página do Google e assim comecei minha pesquisa. Eu fiquei super abismada com todos os textos que eu lia, com as fotos e conseqüências daqueles atos. Fiz um resumo de todas as pesquisas e concluir que a maioria das pessoas que vão aos estádios assistir a jogos de futebol participam, literalmente, de uma verdadeira "maratona" para chegar até o local dos jogos, muitos encaram ônibus lotados, o trânsito que em dia de jogo não flui e com certeza passam horas e horas na fila para conseguir entrar, e dentro do estádio se aglomeram nas arquibancadas. Tudo isso somado ao stress do dia-a-dia, o que resulta em discussões e brigas que podem ocasionar em morte.
Outro fator inevitável, é a questão da torcida organizada. Os torcedores de seus devidos times vão juntos aos estádios uniformizados, munidos de foguetes, instrumentos musicais e outros para torcer por seu time.
Contudo, muitas vezes eles expandem a rivalidade de seus times (Bahia e Vitória, Flamengo e Fluminense, Grêmio e Internacional) para fora dos gramados. Os torcedores se enfrentam dentro e fora dos estádios, brigando, ofendendo-se e levando a violência a atos extremos.
A função da Policia Militar diante desse polêmico problema no Brasil, é fazer um intenso monitoramento para tentar manter a ordem e a segurança dentro e fora dos estádios. A ação da polícia e as intervenções feitas em dias de jogos apontam para um maior número de ocorrências em que se pode correlacionar um comportamento violento e desordeiro ao uso excessivo de bebida alcoólica.
Na tentativa de combater essa violência, o governo tem se utilizado de ferramentas e conceitos que levam a entender de forma errônea o que é causa e o que é conseqüência nesse processo. O governo deveria entender a violência que mata e que destrói muito mais como um sintoma social do que como uma doença social.

Conclusão
Pode-se dizer que a violência no futebol como um todo é um problema cada vez mais presente na sociedade brasileira e diariamente os cidadãos são assombrados com notícias de crimes, conflitos, espancamentos, mortes e todo um rol de problemas conseqüentes do aumento generalizado da violência nos estádios.
A violência foi explicada no desenvolvimento teórico do meu trabalho como sendo um problema típico da heterogeneidade da sociedade. Em outras palavras, pode-se dizer que grupos distintos possuem necessidades distintas, ideologias distintas, comportamentos distintos e em determinadas ocasiões entram em conflitos com outros grupos.

Um comentário:

  1. isso aê amor, tem que acabar com isso.
    Chega de tanta violência!

    ResponderExcluir